11 maio 2011

RESENHA: Pão-de-mel de Rachel Cohn



Editora: Galera Record
ISBN:9788501076977
Ano de lançamento: 2008
Páginas: 224
Tradutor:  Santiago Nazarian


SINOPSE

Depois de ser expulsa do colégio interno, a rebelde, obstinada e viciada em café Cyd Charisse volta a São Francisco para viver com a mãe e o padastro. Mas para ela não há como sobreviver neste lar imaculado: Cyd quer ser livre, e não se importa em quebrar as regras. Felizmente ela tem Pão-de-Mel, sua inseparável e confidente boneca de pano, e seu novo namorado surfista, Siri.Quando sua rebeldia sai do controle, seus pais a despacham para Nova York a fim de passar o verão com seu pai, Frank. Trocar o tédio de São Francisco pelas ruas agitadas de Nova York pode até ser legal. E conviver com o pai e os meios-irmãos era algo que a garota esperava havia muito tempo. Mas o verão na cidade não corre como ela planejava - e Cyd está longe de ser o que a nova família imaginava.

CAPA BRASILEIRA E NO EXTERIOR: 




RESENHA

Li algumas resenhas e fiquei curiosa para ler pois todo mundo falava muito bem desse livro. Vou ser sincera, quando comecei a ler achei um pouco cansativo... Um livro muito adolescente e quase perco o interesse mas sou a tipica brasileira e não desisto. Continuei a ler, comecei a gostar do livro quando Cyd Charisse é surpreendida por sua mãe quando dormia escondida na casa de seu namorado Siri. Namorado que para ela era o melhor namorado do mundo, perfeito, lindo... Daí pra frente me interessei pelo livro e li de um dia para o outro, ele é bem fininho. Tem uma capa muito simpática, e nas orelhas do livro ( na parte de trás exatamente) tem a foto da boneca que deu nome ao livro: Pão-de-Mel. Tipica boneca de pano que é apaixonante. A capa diz referência a cidade de Nova York, onde a protagonista vai conhecer seu pai biologico e a boneca Pão-de-Mel que é feita de retalhos.
A história gira em torno de Cyd Charisse, uma adolescente que adora confusão e pelo que parece adora se meter nelas, não sonha e ir a faculdade e tem vontade de ser barista e quem sabe até montar um café e um pouco "tarada" como ela mesma se intitula. Ela é fruto de um relacionamento extra-conjugal de sua mãe (que era solteira) com Frank ( que era casado quando teve um caso com Nancy). Cyd sempre rebelde, foi enviada para um internato. Seus pais, Nancy e o padrastro Sid, achavam que seria a solução para as loucuras de Charisse.
Mas nesse internato Charisse conhece Justin, que vira seu namorado e que a mete em muita confusão. E ela acaba sendo enviada novamente para casa devido ao seu péssimo comportamento. Nessa casa de repouso ela conhece Pão doce, que se torna sua melhor amiga e confidente. Nancy, mão de Charisse, é totalmente controladora e neurada com status social e Charisse não gosta desses frufrus. Nesse intervalo de acontecimentos Charisse conhece Siri, o que ela intitula como o melhor namorado do mundo e para a vida toda! Mas como nada é para sempre, em um noite que Charisse foge para dormir na casa de Siri ( o que ela fazia com frequência,escondido de sua mãe e sobre os olhares de Leila, a empregada Franco Canadense de sua casa). A partir daí, Charisse fica "prisioneira" em casa, que chama de Alcatraz. Em um belo dia, o que era de se esperar nessas histórias, uma professora de dança e Siri enganam a mãe de Charisse e conseguem um encontro da menina com o namorado perfeito. Nesse encontro Siri, diz a Charisse que é melhor eles darem um tempo.
Nesse momento, a protagonista fica altamente desiludida. Sua Mãe e o padastro resolvem mandá-la para NY, para "conhecer" seu pai biologico. Ela hvia visto Frank apenas uma vez na vida, quando tinha 5 anos no dia que ele te deu a boneca Pão-de-Mel que vira sua fiel companheira e maior confidente e conselheira.Onde vai carrega Pão-de-Mel.  Nessa viagem, ela conhece seus irmãos Danny e Lisbeth, entre farpas de um e amores do outro ela convive alguns dias com sua família biologica.
E ainda, como um presente do passado, Charisse reencontra seu ex namorado que causou problemas no internato - Justin- e ele fica surpreso e feliz ao vê-la, o que não é reciproco por parte dela, pois nesse momento vem as lembranças do passado... o aborto que Justin apoiou a fazer mas nem sequer a acompanhou a clinica para fazer. Já ao termino da história, Charisse conta a Nancy que esteve grávida e ez o aborto que não teve a compania do seu antigo namorado quando mais precisou. Nesse momento, a relação mãe e filha que antes era atordoada fica calma, a convivencia parece ficar bem.
No fim, Charisse e suas duas familias ficam bem e ela resolve dar uma mudada na vida rebelde para uma menos rebelde ( o que deu para entender de acordo com os desejos relatados pela protagonista ao fim do livro).

Minha impressão sobre o livro é que ate é bonitinho, mas não me cativou tanto(talvez pelas resenhas que li, criei uma expectativa muito grande), claro que tem uma história interessante mas poderia ser melhor.


Fiquem atentos!! Até o final de semana tem promoção de lançamento no blog! Com Pão-de-Mel!

4 comentários:

  1. quero ler esse livro, to participando da promoção! *-*

    ResponderExcluir
  2. Poxa, eu tbm estava esperando que o livro fosse ótimo por outras resenhas que li, espero que quando eu leia goste mais do que vc. Achei que sua resenha contou muito da historia, tirou aquele misteriozinho gostoso, por isso não li o final dela! já estou participando da promoção :)

    ResponderExcluir
  3. awwwn, eu quero muito ler esse livro! não acredito que fez resenha! eu pedi pela internet e não chegou :/ poxa, tava tão ansiosa pra ler.

    ResponderExcluir