27 setembro 2011

O que eu achei de : Oldar: Da Guerra da Traição - Rondinelli Fortalesa Borges

Oldar é um planeta muito antigo, ainda em seu início, quando o universo era imenso e inexplorado. Os povos começavam a conhecer uns aos outros e tinham seus primeiros conflitos motivados por paixões humanas e até sobrenaturais. A primeira narrativa de Oldar inicia-se no país do continente Oeste conhecido como Edammael, onde vivem os dans. O governo fora estabelecido no início dos tempos como reinado, no qual um homem governa sozinho o destino do povo. Houve também um reinado duplo, em que Dormom e Gormom, irmãos gêmeos que se amavam muito, reinaram em paz. Nem tudo o que é bom dura para sempre e um dia a ganância por poder levou a uma traição que dividiu o reino de Edammael em dois. O reino do norte, sob o comando de Dormom envolveu-se com magia das trevas e criou monstros para derrotar o seu adversário. O reino do sul, sob o comando de Gormom aprendeu sobre um outro tipo de magia e, usando o cajado de poder e outras armas sagradas, lutaram na primeira Guerra do continente Oeste, que ficou conhecida como a Guerra da Traição. Oldar é a primeira história da Trilogia que serve como introdução ao universo em que um guerreiro chamado Telfem viajará por todos os planetas com seres viventes usando espelhos mágicos. 


   Esse livro eu tentei ler já faz um bom tempo, tem uns 3 meses mais ou menos. Eu não consegui sair da décima quinta página, não tenho muito o que dizer na verdade.
   Acho que temos que ser realista em relação aos livros, mesmo sendo autores nacionais ou não.Particularmente, não gosto de abandonar leituras... Eu insisto bem e para chegar a abandonar e porque realmente não deu para mim. Mas com certeza muitas pessoas irão gostar. Mas infelizmente eu não gostei.
   Achei a história confusa, nessas quinze páginas eu senti que era a mesma coisa que estava sendo dita, muita repetição. Um personagem tentando persuadir o outro a agir errado de acordo com as leis deles e o outro com medo, em cima do muro. Sabe em desenho animado quando o capetinha fica de um lado do ombro e o anjinho do outro? Isso que senti, dessa forma. E não deu para continuar.
   É o primeiro livro do autor, acredito que possa melhorar. E acredito também que toda crítica quando construtiva serve para que possamos melhorar. Fica aqui a minha dica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário