25 setembro 2011

O que eu achei de : Sorte ou Azar - Meg Cabot


A falta de sorte parece perseguir Jinx aonde quer que ela vá – e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro. Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá-la?



    Essa foi minha estréia nos livros da Meg Cabot (Isso mesmo eu nunca, nunca havia lido nenhum livro dela), e adorei. Achei uma leitura tranquila e rápida. Ela tem dá uma leveza na história que você lê sem sentir e quando chega a última página você diz : acabou?!?! Isso implica que já estou lendo outro livro dela e já tenho vários na lista.
    Eu sou suspeita para falar sobre livros de bruxas, eu adoro! Vem até mesmo antes dos livros de vampiros, acho as bruxas mais leves e boazinhas... Alguns vampiros são muito do mal (Tirando Edward, claro!).
    O livro conta a história de Jean - ou melhor dizendo Jinx, super "cheia de sorte" só para não dizer  a verdade, mas que depois descobre o porque de tanta falta de sorte assim.  Jinx é uma adolescente que se muda da sua cidade natal depois do acontecimento de um fato, e vai morar em Nova York com seus tios.
    Na nova cidade ela "descobre" um dom de família, mas na verdade ela já sabia que sua má sorte não era por acaso e sim por causa desse dom. Sua tatatatatarávo era uma bruxa, e sua prima Tory já sabendo e tendo um pouco dos "poderes" aproveita eles para seu próprio interesse. Acontecem várias coisas durante o inicio de sua estadia na casa de seus tios, ela faz amigos e aprende bastante e tem até um Love!
   Mas sempre tem a bruxinha boa né? Mas bruxarias mesmo é uma coisa que não se encontra no livro, entendemos que é. Mas de forma super leve.
    Gostei do livro, da narrativa, a capa é maravilhosa e afinal de contas foi por causa da capa que eu li o livro. Sempre via essa garota deitada com esse círculo, e ficava a curiosidade.
    Se você espera um livro com bruxas malvadas, golpista e as bruxas boas não leiam! Esse não é o tipo do livro, mas é uma história interessante. Já estou lendo outro livro da Meg Cabot, e agora entendo porque chamam ela de Diva!

2 comentários:

  1. adoro as histórias de cabot... ainda vou ler esse *_*
    amei a resenha
    beijos
    boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Hey ^^

    A única coisa que li da Cabot foi a série A Mediadora, gosto da leitura leve e despretensiosa. Ainda sim prefiro os livros de bruxas malvadas e golpistas, uma linha mais adulta se é que me entende...kk

    Xxx

    :: Loma

    ResponderExcluir