02 outubro 2011

O que eu achei de : Linhas - Sophia Bennett

Nonie é fascinada por moda e adora customizar as próprias roupas. Por causa disso, seu jeito de vestir é completamente diferente do de todas as outras adolescentes de 14 anos em Londres. Ainda assim, ela não tem muita certeza de que é realmente boa em alguma coisa, o que é uma vergonha, já que uma de suas melhores amigas, Jenny, acaba de participar de uma superprodução do cinema ao lado do casal de atores mais quente de Hollywood (para não mencionar o astro adolescente do momento), e a outra amiga, Edie é a melhor da classe em tudo e aparentemente vai conseguir salvar o mundo antes mesmo de entrar para a faculdade (Harvard, evidentemente).
Quando as três amigas conhecem Crow, uma garotinha refugiada de Uganda que se veste com asas de fada e tutus de balé e tem um talento impressionante como estilista – mas também tem dificuldades para aprender a ler e sofre com a implicância de outras meninas da escola -, elas decidem ajudá-la, cada uma à sua maneira. Mas quem realmente está ajudando quem? Divididas entre o que parece ser o céu de qualquer fashionista e a causa humanitária das crianças na guerra civil de Uganda, elas acabam descobrindo que nada é mais importante que seguir os próprios sonhos.

    A primeira coisa que me chamou atenção nesse livro foi a capa, achei MA-RA-VI-LHO-SA! Mas no decorrer do livro fui me sentindo cansada com a história, não sei se pela época que li, eu havia acabado de sair do hospital, e fui me aventurar. Demoreu quase uns 20 dias nesse livro O.o .
     Achei a Crow umpouco autistinha demais, não sei ela não me cativou. Mas a ideia do livro é bacana, tratar da história dos refugiados de Uganda, o sofrimento das pessoas que perdem parentes durante uma guerra, é bacana. Eu aprendi com a Edi a mocinha que quer salvar o mundo, ela com certeza já tem uma mansão céu de tanto que pensa em salvar o mundo, Jenny a "star" do grupo com suas turnês para lançamento do seu filme, na verdade um filme que ela faz participação.
     Mas a avó de Nonie é uma peça rara, se apaixona pela pequena Crow logo de cara. Nunca vi falar tanto de Dior como ela, e ate a costureira já havia trabalhado com ele, acredito que esse seja um dos motivos que eu não consegui me apegar ao livro, eu não sou muito fashionista. Na verdade nenhum pouco!
     É um texto bem leve, se você gosta do mundo fashion: Leia! E eu tiro o chapéu para a autora quando ela trata das crianças invisíveis na África, o tema defendido por Nonie. O site do Invisible Children aqui.
     Mas uma coisa que tenho que dizer: a descrição das roupinhas que a Crow usava fez minha mente tentar descobrir como ela, as saias em tulê, eu imagino que seja de balê mesmo. Imaginem a cena! Andar para todos os lugares com essa sainha... Corajosa master!
     No Brasil já foi lançado, pela Intrínseca assim como o primeiro, o segundo livro da série, Brilhos. Continua com uma linha de capas lindas. Vou arriscar a leitura, quem sabe não começo a gostar da série,não é?




 Crow está vivendo o sonho de todo estilista. Nonie fisgou a atenção de um garoto maravilhoso. Jenny ensaia agora sua nova peça. Edie, porém, está com problemas… Em meio à euforia com a chegada da primeira coleção de Crow às lojas que vestem as garotas mais antenadas de Londres, surgem sérios rumores de que as tão cobiçadas roupas vêm sendo produzidas à custa do trabalho escravo de crianças na Índia. Não pode ser, claro… Ou será que pode? Na dúvida, as amigas topam ir conferir. Lá, elas não só descobrem a explosão de cores e brilhos de uma cultura que ainda não conheciam, mas também deparam com uma grande questão: o que vale mais, seus sonhos ou seus ideais?







Até a próxima!

2 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Adorei.
    Os livros deve ser muito bom, fiquei curiosa para Ler
    O blog como sempre arrasando...
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ei!
    Eu estava até curiosa com a história (gosto de livros que envolvem moda) e a capa fofa tb tinha despertado minha atenção.
    Mas agora não sei se quero ler tantooooo assim. Vou esperar vc arriscar e falar se o segundo livro é mais empolgante =)
    Bjins

    ResponderExcluir