26 novembro 2011

O que eu achei de : O Mundo de Vidro - Maurício Gomyde

Até onde pode ir a paixão de uma pessoa por outra? Como, quando e por que começa? Até que ponto pode-se cometer alguma loucura para fazer parte da vida de alguém? Quais as consequências da paixão avassaladora incompreendida? Nesse seu primeiro e hilariante romance, Maurício Gomyde retrata o cotidiano de um cidadão normal como tantos que se vê por aí em qualquer canto, tentando responder estas aparentemente simples perguntas. Passeando com extrema facilidade tanto pela liguagem refinada e sutil quanto pela tosca, Maurício Gomyde nos brinda com um livro de leitura fácil e extremamente agradável.




    O que dizer do primeiro livro do autor Mauricio Gomyde? MUITOOOO BOM! Confesso que quando comecei a ler, achei que iria ser um romance sem graça e bobo, eu gostei da capa, mas não consegui ver na capa como seria o livro. Quando comecei a ler já deu aquele EPAAAA, porque quem não quer ficar noiva em pleno Réveillon em uma avenida cheia de desconhecidos e uma emissora de TV mostrando pro mundo todo?! Tudo bem, que os personagens estavam um pouco altinhos demais... Mas, o momento....
    No comecinho eu custei a gostar do Ele, e Ela... A forma como são descritos os nossos amantes da história, mas a história vai te envolvendo de uma forma que o Ele e Ela, acabam tomando proporções mais emocionantes e que queremos vivenciar de forma intensa... Agora um ser que eu ri muito foi de Horácio, ou será, Horácia?!!? E o pior gente: Na minha casa tinha uma Horácia... Sei bem o que Ele passava quando a sua "papagaia" estava naqueles dias femininos que ninguém aguenta.
   A Horácia do meu pai já morreu, eu morria de medo dela e ela me odiava... Acho que eramos mulher demais em um pequeno espaço rss 
   Mas voltando ao livro, eu morria de dó (vejam ) que dó do nosso Ele. Que sujeitinho mais sem sorte hein?!?! Eu imaginava Ele perfeitamente: gordinho, sem vaidade, programador de sistemas (tenho muitos amigos com esse biotipo), aquele cara que você olha e fala JESUS AMADO... Mas que no fundo são pessoas maravilhosas... E Ela aquela patricinha-hippie, bem sucedida (ao contrario d'Ele) e decidida na vida.
     Mas fiquei pensando uma coisa, dilema de vida quando leio histórias de amor: Porque todas tem um gay? Nada contra, muito pelo contrário! Eu adoro, eles dão um ar cômico ao texto e venhamos e convenhamos, o que seria do mundo cinza sem eles?!
    O autor está de parabéns! É o tipo de livro que você realmente vive a história, eu me sentia um personagem do livro, aquela amiga próxima que escuta tudo... Perfeito! É um humor leve, um amor único... Vale a pena ler!
     Separei dois quotes:

PROJETO PRAIA - Programa de Recuperação Abdominal Intensivo e Aplicado (Necessito urgente!)

Acostume-se a derrota,pois a vitória nao pertence ao infeliz (Palavras de Horácio)



3 comentários:

  1. Realmente o projeto PRAIA é mandatório depois de ler este livro.

    Adorei. Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Que legal os personagens não terem nome, nunca li um livro dessa maneira. Gosto da capa também, quero ler logo o livro.

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei este livro, dei boas risadas. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir