17 dezembro 2011

O que eu achei de : Lago dos Sonhos - Kim Edwards

Lucy Jarrett é uma jovem de espírito aventureiro que, depois da morte do pai, saiu de casa para cursar a faculdade e, desde então, não teve mais pouso certo. Bem-sucedida em sua carreira, ela vai aonde a vida a leva, sempre pulando de um país para outro, de um bom emprego para outro ainda melhor. De repente ela se vê estagnada: morando com o namorado no Japão, Lucy não consegue arrumar trabalho e a relação deles está visivelmente abalada. Ao saber que sua mãe sofreu um acidente sem gravidade, Lucy decide ir visitá-la em Lago dos Sonhos. Lá descobre que a mãe está pensando em vender a propriedade da família e que seu namorado da adolescência tem um filho e um próspero ateliê de fabricação de vidro. Diante dessas mudanças, Lucy precisa enfrentar a realidade: apesar de ter ido embora e por muito tempo ter julgado aqueles que ficaram, ela é que nunca conseguiu superar o trauma causado pela morte do pai. A descoberta de um bilhete e de outras pistas lança luz sobre uma parte da família até então desconhecida: uma antepassada sufragista que, por alguma razão, abandonou sua única filha e se envolveu com um artista famoso na época. Intrigada com a história dessa mulher e com os motivos pelos quais sua existência nunca fora mencionada, Lucy sai em busca da verdade que até então permaneceu oculta. O que ela vai descobrir mudará para sempre a percepção que tem de sua família, da morte do pai e de sua própria vida. Em Lago dos Sonhos, Kim Edwards, autora de O guardião de memórias, cria uma história tocante que nos faz entender que mudar não é apenas ir de um lugar a outro.



    Após a morte de seu pai a família de Lucy começa a se culpar pela morte dele, pois seu pai a convidou para uma pesca e a mesma recusou. E durante a pesca ele vem a falecer, a partir daí nossa protagonista passa a ser atormentada por vários " e se..." durante sua vida. Mas tudo não passou de uma fatalidade.
    Lucy, consegue uma bolsa de estudos e começa a sua viagem pelo mundo até conhecer Yoshi (não é o do super Mario), e ali começa um romance de forma romântica e inesperada em uma festa. Yoshi recebe uma proposta de trabalho no Japão, e os dois resolvem ir morar lá... Durante sua estadia no Japão, Lucy é informada do acidente de sua mãe, apesar de não ser grave surge a preocupação. Yoshi, sentindo a constante tristeza em Lucy a aconselha a visitar sua mãe. 
    Após relutar em não querer ir, ela decide visitar a mãe e quem sabe vencer alguns medos ou fantasmas do passado... Achei Lucy uma pessoa triste e com um certo medo da vida, mesmo saindo com cara e coragem pelo mundo para estudar.  No inicio eu ate gostava do Yoshi, mas comecei a criar nojinho dele... Keegan parece um cara bacana, e acho legal a arte com vidros (adoro essas coisas diferentes)... E eu gosto de sonhos, e Lucy tem um forte para sonhos.
      É um livro legal, gostei. Mas eu estava com muita expectativa para ler, achando que era um romance água com açúcar, mas não é. Conta a história de uma pessoa que vive uma busca pelo passado para que possa melhorar o seu futuro. Aprende bastante com o passado. Isso eu gostei na história, pois acredito nisso.
     Sem contar as picuinhas de família que você encontrará no decorrer do livro... Mas acredito que vale a pena ler, não é um 5 estrelas mas umas 4 eu daria. Acho que faltou um pouquinho de emoção, não sei... Para ganhar mais uma estrelinha faltou algo. 
     Esse é o primeiro livro da Kim Edwards que eu leio, quero ler o Guardião de Memórias para chegar a uma conclusão sobre a escrita da autora.
    


Alguns sonhos são importantes porque inspiram uma decisão crucial ou revelam alguma intuição que está lutando para vir à tona. Outros, porém, são besteira, resíduos do dia reorganizados de forma desconexa e caótica... (Pág 149)
   


Autora:
Kim Edwards é autora de O guardião de memórias, que já vendeu 500 mil exemplares no Brasil. Também escreveu a coletânea de contos Os segredos do rei do fogo, pela qual recebeu o Prêmio Whiting e o Prêmio Nelson Algren. Pós-graduada no Seminário de Escritores de Iowa, ela é professora-assistente de inglês na Universidade de Kentucky. 



2 comentários:

  1. Ei Charlene,

    Eu ainda não li nada da autora.
    Para ser sincera, a falta de emoção que você mencionou me fez não ficar empolgada com este livro.

    Vou esperar resenha do Guardião de Memórias, para ver se o livro mais famoso dela é melhor.

    Adorei o visu!

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. nossa cara, eu adorei! to louca pra ler, vou procurar pela saraiva! amei mesmo! adoro ler um livro com a expectativa de ser um romance mas na verdade ser uma lição.

    ResponderExcluir