02 janeiro 2012

O que eu achei de : Ainda não te disse nada - Maurício Gomyde







"Ninguém mais escreve cartas hoje em dia", Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo...








ISBN: 9788591184019
Editora: Porto 71
Ano Edição: 2011
Páginas: 233
Classificação: 4/5
Onde comprar: site do autor



   Por onde começar? O livro é uma graça! Traz a história de Marina filha de um descendente de italiano, e uma brasileira,que possui uma padaria e deseja manter a tradição, o sonho do pai da moça é que ela seja padeira como ele. Mas Marina pensa além disso, ela sonha em ser estilista famosa, rodar o mundo com a moda.
   Em um almoço de família Marina diz que quer se mudar para São Paulo e estudar moda, o seu grande sonho. O pai discorda inicialmente mas no fim concorda em ajudar a filha no seu sonho. Marina muda para São Paulo, começa a trabalhar em uma agência dos Correios, onde faz uma amiga: Dona Jane. Em um das conversas diárias entre as duas, D. Jane diz que hoje em dia não se escrevem mais cartas, que as pessoas vão aos Correios para pagar contas ou despachar encomendas Acho que ela tem um pouco de razão . Marina dá de ombros e ainda ri do comentário da amiga, dizendo que é muito mais fácil escrever um email e chega muito mais rápido, e o diálogo sobre cartas prossegue por mais alguns minutos.
   Em um dia comum de trabalho, Marina atende uma jovem ruiva que posta uma carta direcionada a um rapaz. Ela se surpreende,e começa a reparar na moça que todas as sextas-feiras passa na agência para postar suas cartas. A nossa protagonista, que sonha com o mundo da moda todos os dias antes das aulas da faculdade passava em uma livraria para apreciar as revistas internacionais de moda e também copiar alguns modelos, lá fez amizade com o Sr. Patrício um senhor que trabalha na cafeteria da livraria. E um dia, sem menos esperar ela encontra a ruiva das cartas na livraria... E a partir daí o destino de Marina começa a mudar... Aquela moça que sonha com um amor que a tire do chão, começa a se envolver com as cartas... 
     Acontece algumas reviravoltas, alguns acontecimentos em conjunto com suas amigas Francesca e Thaís. A amizade entre as três colegas de faculdade é forte, e verdadeira. Mas, o destino de Marina começa a ser traçado por ela mesma, sem que perceba isso.
     É um livro agradável, de leitura tranquila, tem uma boa escrita. Eu já li o primeiro livro o autor (resenha aqui) , e me apaixonei pelos personagens no primeiro momento, já nesse custei um pouco a aceitar Marina . Mas, aos poucos fui me envolvendo com a história e a leitura fluiu rapidamente.
    Gosta de um romance leve? De leitura rápida? E com pitadas de destino e amor? Vale a pena a leitura.


"Ah, é só jogar qualquer asneira que o computador corrige na hora, antes mesmo de a ignorância própria ser detectada. E eu tô para ver, hoje em dia, alguém escrever com paixão, como no meu tempo." Pág 17

"- Não é questão de ser ou não verdade... A verdade mora em quem acredita, entende?"  Pág. 35


"- Quieta! Deixa eu falar! Tá vendo uma horrorosa e chata que precisa ficar com autoestima lá embaixo, implorando que alguém a peça em casamento? Ou tá vendo uma mulher linda, capaz de fazer milhares de homens babarem? ..." Pág 114


"- O homem tem que se declarar. Isso, sim, é que é bonito - Disse Marina."  Pág 115


" - [...] Vou te contar um segredo pra vida: mulher gosta é de homem engraçado e romântico. Nunca perca essa veia e você vai longe. " Pág 187


" Largo a espera e sigo o sul. Fica forte, sê amada. Quero que saibas que ainda não te disse nada... Pede-me a paz, dou-te o mundo..." Pág 231



Sobre o autor:




Nascido em São Paulo, mora em Brasília. Tem dois livros publicados: "O Mundo de Vidro" e "Ainda não te disse nada".

2 comentários:

  1. Parece ser interessante. Vou deixar na agenda como opção para leitura este ano.

    ResponderExcluir
  2. gcom certeza tá na minha lista de livros que eu quero ler e olha que não gosto muito de livros brasileiros....

    ResponderExcluir